Torres

Destaque A- A+

04/05/2021 CGT Eletrosul alcança lucro de R$ 1,8 bilhão

O último ano consolidou a unificação das subsidiárias da Eletrobras na região Sul, a CGTEE e a Eletrosul, originando, a CGT Eletrosul, com sede em Florianópolis (SC). As sinergias administrativa, operacional, econômica, financeira e tributária decorrentes dessa reorganização societária impactaram favoravelmente o balanço de 2020.

No contexto de unificação – como requisito necessário e evidenciado em estudos para obtenção dos resultados esperados –, a Eletrobras saneou a CGTEE, capitalizando a dívida que detinha junto à mesma, no valor de R$ 4,7 bilhões, e criou condições financeiras para recuperação operacional da Termelétrica Candiota III (Fase C), aportando mais de R$ 300 milhões. 

Estas ações, aliadas a outras iniciativas, implementadas pelos profissionais que agora compõem a CGT Eletrosul, tornaram possível alcançar, em 2020, lucro líquido de R$ 1,8 bilhão e disponibilidade imediata líquida de R$ 1,2 bilhão, números bem acima das expectativas iniciais. Também em 2020, a CGT Eletrosul incorporou a Transmissora Sul Brasileira de Energia (TSBE), agregando mais de R$ 80 milhões à sua Receita Anual Permitida (RAP), criando mais sinergia operacional e financeira, e melhorando indicadores.

No contexto financeiro, o ano passado foi finalizado com um teste bastante relevante para a recém-constituída CGT Eletrosul. Em dezembro, foi promovida emissão de R$ 300 milhões em debêntures de infraestrutura para financiamento de autorizações de contratos de concessão de transmissão existentes. Sendo a primeira das Empresas Eletrobras nesta modalidade, o spread da operação ficou abaixo do verificado em companhias de maior porte, ao custo de IPCA + 3,75% ao ano, recebendo classificação de risco "AA" (duplo A), apenas um nível inferior à melhor posição ("AAA").

Efeitos da Unificação

O lucro líquido de R$ 1,8 bilhão reflete todos os efeitos da unificação das duas empresas, dentre os quais se destacam o registro dos créditos fiscais, o ajuste da recuperabilidade da UTE Candiota III (impairment), sua manutenção em 2020 e demais custos inerentes. Também foram atualizados e revisados os passivos e as provisões das duas companhias, agora congregadas. 

O reflexo de todos os ajustes decorrentes da unificação afetou positivamente o lucro líquido em R$ 1,1 bilhão, já subtraídos os impostos. Outro fator não recorrente que impactou favoravelmente este resultado foi a remensuração do ativo contratual da transmissão, com efeito de R$ 242 milhões.

A CGT Eletrosul é uma empresa que atingiu R$ 3 bilhões de receita operacional bruta (ROB) em 2020. Sua receita operacional líquida (ROL) foi de R$ 2,7 bilhões.

As despesas com pessoal, materiais, serviços e outros, excluídos os custos com compra de energia, foram de R$ 746 milhões. O último ano trouxe os primeiros benefícios da implantação do Orçamento Base Zero. A maior parte das iniciativas de otimização de gastos foi instituída, proporcionando ganhos econômicos e/ou qualitativos para a companhia.

O resultado financeiro foi impactado, principalmente, pelo reconhecimento contábil da variação cambial sobre empréstimos em moeda estrangeira, basicamente em razão dos efeitos da pandemia no câmbio. Mesmo com este cenário negativo, o valor registrado, R$ 349 milhões, foi inferior ao apurado em 2019.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda recorrente), que representa o fluxo financeiro (caixa), gerado pelas atividades operacionais da empresa – exclui, portanto, consequências de provisões, impairment, inflexibilidade, parcelas de ajustes da RAP, contratos onerosos e outros eventos não recorrentes –, foi de R$ 1 bilhão, o que significa margem de 39% em relação à ROL.

Expansão

Com as medidas de gestão que vêm sendo adotadas, o saldo da dívida bruta consolidada da CGT Eletrosul, em 2020, foi de R$ 3,1 bilhões. Descontando deste passivo o saldo de caixa, o índice resultante (dívida líquida) sobre o Ebitda é de 1,6 vez. Este indicador deixa a companhia bastante confortável para acessar o mercado e financiar seus projetos de expansão, visto que até 3,5 vezes (três anos e meio de geração de caixa operacional para pagar o saldo da dívida) ainda é um patamar aceitável pelo mercado financeiro.

Os investimentos corporativos, em 2020, totalizaram R$ 179 milhões. A maior parte deste recurso foi destinada ao segmento de transmissão, vinculado a Resoluções Autorizativas da Aneel (REAs).

Quanto às perspectivas vindouras, foi elaborado, no último trimestre de 2020, o Plano de Negócios e Gestão (PNG) 2021-2025 da CGT Eletrosul - pela primeira vez, com as atividades de CGTEE e Eletrosul unificadas. O documento demonstra a sustentabilidade do funcionamento futuro da companhia, com investimentos estimados em R$ 2,3 bilhões até 2025. O segmento de transmissão deve absorver a maior parte deste valor. 

Além disso, a empresa tem estudos para aumentar seu parque gerador, principalmente no setor eólico. Também está nos planos a aquisição de ativos operacionais performados ainda no ano em curso, o que deve elevar a receita e a geração de caixa.


Assessoria de Imprensa | CGT Eletrosul

(48) 3231-7588 | imprensa@cgteletrosul.gov.br

voltar        topo da página

CGT Eletrosul
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube
  • Siga-nos pelo Instagram
  • Siga-nos pelo Youtube