All

Destaque A- A+

Iniciada execução da parceria com RNP

As atividades de implantação da parceria firmada entre Eletrosul e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), para compartilhamento de infraestrutura de telecomunicações, foram iniciadas no mês de junho. O acordo de cooperação técnica visa implementar um sistema de telecomunicações de alta capacidade.

O sistema atende tanto às necessidades da Eletrosul, modernizando e ampliando seu atual sistema SDH (SIT Digital), quanto beneficia as operações da RNP, que provê conectividade a instituições públicas de pesquisa e de ensinos superior e tecnológico de todo o Brasil, nos quatro estados de atuação da Eletrosul.

O projeto foi dividido em cinco etapas. Na primeira, serão conectadas 14 subestações da Eletrosul entre Curitiba (PR) e Gravataí (RS), pelo litoral. A instalação dos equipamentos, içados por guindaste, começou pela Sede, em Florianópolis (SC), local considerado estratégico para as duas instituições. Esta fase deve ser finalizada ainda neste ano. 

As próximas etapas abrangerão: o anel Curitiba – Gravataí, mas pelo interior; o circuito de redundância Blumenau – Passo Fundo – Caxias, pelo meio dos estados; Passo Fundo – Santo Ângelo – Nova Santa Rita; e, por fim, as pontas remanescentes – Campo Grande, Sant’Ana do Livramento e Santa Vitória do Palmar. No total, serão 5.280 km de fibra óptica ativados e 50 subestações conectadas da Eletrosul e outras concessionárias. A previsão de conclusão é 2022.

Instalação de equipamentos começou pela Sede, em Florianópolis (SC)

BENEFÍCIOS

A parceria vai permitir que a RNP utilize o sistema de fibra óptica da Eletrosul para ampliar a capacidade da rede que leva internet de alta velocidade a instituições de ensino e pesquisa no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. A iniciativa tem potencial de atendimento de cerca de 70 cidades e, pelo menos, 53 campi de instituições acadêmicas, que poderão ser conectados a uma velocidade inicial de 100 gigabits por segundo. Também serão viabilizadas conexões fronteiriças internacionais de alta velocidade com Paraguai, Argentina e Uruguai. 

Em contrapartida, a Eletrosul contará com uma rede atualizada de telecomunicações para supervisão e controle de seus sistemas de transmissão de energia. Isso propiciará mais qualidade ao atendimento das demandas de suas unidades operacionais e administrativas, ao mesmo tempo em que presta um serviço social de relevância para o setor educacional e de pesquisa brasileiro.

O acordo, assinado em março de 2018, tem vigência de 20 anos e os investimentos, feitos integralmente pela RNP, são da ordem de R$ 30 milhões, aplicados na ativação da rede com tecnologia DWDM de pares de fibra óptica da Eletrosul e na expansão da infraestrutura de sistemas de energia.

Os equipamentos utilizados, da fornecedora Huawei, podem ser atualizados pela RNP, caso necessário, no transcorrer do acordo – com expansão do backbone (a “espinha dorsal” do sistema de rede) para até 2 terabits por segundo. De acordo com o engenheiro de telecomunicações e colaborador do projeto Luís Gustavo Coelho, do Departamento de Automação, Proteção e Telemática da Eletrosul, “essa é uma rede à prova de futuro. Com ela, estaremos preparados para qualquer demanda”.

Nos termos do convênio, a RNP é a responsável pelo fornecimento e implantação dos equipamentos, e a Eletrosul, pela operação e manutenção, além da cessão das fibras ópticas.


Assessoria de Imprensa | Eletrosul

(48) 3231-7588 | imprensa@eletrosul.gov.br

voltar        topo da página

Eletrosul Centrais Elétricas S.A.
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube