Torres

Destaque A- A+

Obras da usina de biogás avançam

No Oeste de Santa Catarina, avançam as atividades da fase de execução do projeto da Eletrosul que contempla geração de energia elétrica a partir da produção e canalização de biogás oriundo de dejetos suínos e rejeitos agrícolas. A empresa responsável pelas obras é a RTB Energias Renováveis. A previsão de conclusão das obras e entrada em operação é outubro.

Dentre as ações realizadas até o momento, estão a obtenção de alvará junto à Prefeitura Municipal e de licenças, registros e instalação do canteiro de obras, terraplanagem e compactação do terreno.

A central de geração de energia, com potência instalada de 480 kVA, será abastecida pelo biogás produzido em 12 propriedades suinocultoras da comunidade Linha Santa Fé Baixa, em Itapiranga (SC). Em 10 delas, já existem 10 biodigestores, instalados durante o projeto Alto Uruguai, realizado por Eletrosul e Eletrobras entre 2007 e 2009, para tratamento de resíduos e produção de biogás. No projeto anterior, a finalidade principal era evitar a poluição do lençol freático pelos dejetos – o biogás resultante era incinerado. A proposta, agora, é instalar uma mini central termelétrica, de forma a aprofundar as pesquisas na área e contribuir para o avanço do aproveitamento energético da biomassa no Brasil.

Nesta etapa, estão sendo construídos outros três biodigestores (um de aço inox, um de ardósia e um de concreto); três biodigestatos de madeira; 11 km de gasoduto, instalado em valas na faixa de domínio das vias rurais (sem necessidade de derrubar árvores e preservando a canalização de água); 11 km de rede de fibra óptica, para monitoramento e controle da produção, interligando todos os 13 biodigestores; sistema de filtragem de gás; um gasômetro, para armazenamento; e quatro geradores. A energia resultante do processo será injetada na rede da distribuidora local (Celesc) e auxiliará na demanda dos suinocultores por sistema de compensação de energia elétrica. A ideia é que a usina opere oito horas por dia, em horário de ponta. 

Dez biodigestores já instalados, resultado do projeto Alto Uruguai (Foto: Hermínio Nunes)

A previsão de conclusão das obras e entrada em operação é outubro. Estão sendo estudadas e negociadas alternativas para a continuidade de operação da usina após o fim do projeto – venda do excedente gerado, criação de associação, cooperativa ou condomínio agro-energético entre os suinocultores, entre outras possibilidades. 

De acordo com Dirceu Külzer, responsável pela Gerência de Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento, os benefícios socioeconômicos e de prevenção da poluição serão inúmeros. “Estamos resolvendo um problema ambiental, já que o tratamento dos dejetos suínos evita a contaminação do solo, das águas, do lençol freático, aquíferos e a destinação para aterros, ao mesmo tempo em que a produção própria de energia vai reduzir custos para os proprietários envolvidos. Utilizando o biogás em motores de combustão, também evitamos a emissão de gás metano”, explica. O projeto em Itapiranga coloca Santa Catarina em posição de destaque na aplicabilidade desse tipo de tecnologia, considerada fonte de energia limpa e de elevada disponibilidade no Brasil.

Histórico

A iniciativa da Eletrosul foi uma das selecionadas pela Aneel para o Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento Estratégico “Arranjos Técnicos e Comerciais para Inserção da Geração de Energia Elétrica a partir de Biogás oriundo de Resíduos e Efluentes Líquidos na Matriz Energética Brasileira”, com chamada lançada em 2012 e início em 2013. O projeto de P&D como um todo, incluindo as obras, receberá um investimento de R$ 15 milhões.

Durante a elaboração do projeto a Eletrosul se juntou a sete instituições: Universidades Federais de Santa Catarina (UFSC) e Santa Maria (UFSM), Fundação Certi, Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação (Itai), Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Lactec. Além disso, Prefeitura de Itapiranga, Bio Energia, SCGás, Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc), Celesc e Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA-SC) são intervenientes na implantação da usina, prestando apoio técnico e logístico.


Assessoria de Imprensa | Eletrosul

(48) 3231-7588 | imprensa@eletrosul.gov.br

voltar        topo da página

Eletrosul Centrais Elétricas S.A.
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube