Megawatt

Destaque A- A+

Subestação Jorge Lacerda B celebra 40 anos

Hoje (11/06), a Subestação Jorge Lacerda B, localizada em Capivari de Baixo (SC), comemora 40 anos de operação comercial. A inauguração oficial do empreendimento aconteceu junto com o início da operação da unidade 5 do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, em 17 de dezembro de 1979. Sua construção foi viabilizada para escoar a produção de energia do que se chamava Jorge Lacerda III. 

Na época da inauguração, a subestação conectava essas unidades da usina termelétrica às SEs Siderópolis, Blumenau e Jorge Lacerda A, com três linhas de 230 kV (uma para cada subestação). Posteriormente, com a entrada em operação da unidade 7 do complexo, a Jorge Lacerda B foi incorporando novas ampliações e, atualmente, conecta-se ao Sistema Interligado Nacional (SIN) através de 13 linhas de transmissão de 230 kV, com responsabilidade operativa de diferentes empresas – Siderópolis 1 e 2, Palhoça, Biguaçu, Jorge Lacerda A 1 e 2, UTLB 1 e 4, e UTLC 2 (Eletrosul); Siderópolis 3 (Iesul); UTLB 2 e 3, e UTLC 1 (Engie).

Ausência de transformadores é característica da SE Jorge Lacerda B (Foto: Divulgação CRCAP)

Um detalhe interessante da SE Jorge Lacerda B (e que a difere da maioria das subestações da Eletrosul) é sua ausência de transformadores e, portanto, de potência instalada. “A carga chega dos transformadores elevadores do complexo termelétrico em 230 kV e é distribuída para as LTs nessa mesma tensão”, explica Paulo Sergio Cardoso, gerente do Centro Regional de Manutenção e Apoio à Operação de Capivari de Baixo, unidade da Eletrosul responsável pelos serviços na subestação. O telecontrole fica a cargo do Centro Regional de Operação de Blumenau.

Contexto Histórico

A importância da Subestação Jorge Lacerda B remete à relevância do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, cuja construção marcou significativamente a história da Eletrosul. O empreendimento, também situado em Capivari de Baixo e hoje de propriedade da Engie, foi concebido pelo Governo Federal na década de 1960 para utilização do carvão mineral da região Sul de Santa Catarina, com o objetivo de proporcionar ao sistema elétrico uma reserva estratégica, principalmente em períodos de escassez de chuvas e em tempos de aceleração do desenvolvimento industrial brasileiro. 

Com a primeira etapa inaugurada em 1965, a usina pertencia à Sociedade Termoelétrica de Capivari (Sotelca). Possuía 100 MW quando foi incorporada, em 1972, pela Eletrosul, que tinha a missão de aproveitar a vocação termelétrica da região Sul. A terceira etapa do complexo (Jorge Lacerda III, cuja energia é escoada pela SE Jorge Lacerda B), inaugurada em setembro de 1980, tornou o empreendimento a maior usina térmica a carvão da América Latina, com capacidade de 482 MW. Atualmente, é constituído por sete grupos geradores, que totalizam 857 MW.


Assessoria de Imprensa | Eletrosul

(48) 3231-7588 | imprensa@eletrosul.gov.br

voltar        topo da página

Eletrosul Centrais Elétricas S.A.
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube