All

Destaque A- A+

09/04/2020 Trabalhos presenciais essenciais CGT Eletrosul

Grande parte do quadro funcional da CGT Eletrosul atua em trabalho remoto, como forma de contribuir para desacelerar o ritmo de contágio do coronavírus, mas para manter a integridade na geração e transmissão de energia, adotamos protocolos específicos para os profissionais que executam atividades presenciais indispensáveis. 

Centro de Operação do Sistema da CGT Eletrosul, em Florianópolis (SC)

O trabalho dos empregados de todas as áreas da CGT Eletrosul é fundamental para a continuidade das atividades da empresa, incluindo a produção e a disponibilização de energia elétrica à sociedade, sendo considerado um serviço público essencial, conforme o Decreto nº 10.282 de 20 de março de 2020, do Governo Federal.

Conheça mais sobre as novas rotinas e procedimentos temporários adotados nos Departamentos de Operação, de Manutenção, de Automação, Proteção e Telemática, de Engenharia do Sistema, e de Operação e Manutenção de Geração Térmica durante este período.

É importante frisar que todos os protocolos e medidas de segurança estão sendo seguidos rigorosamente pelos empregados em trabalho presencial – distanciamento mínimo, uso de álcool em gel, entre outros procedimentos preventivos.

Operação

O Centro de Operação do Sistema (COSE) é o órgão responsável pelas atividades de coordenação de todo o processo operacional, em tempo real e remotamente, do sistema elétrico da CGT Eletrosul. É composto pelos Centros de Operação da Transmissão e da Geração, onde despachantes atuam 24 horas por dia, em turnos ininterruptos de revezamento, apoiados por especialistas de outras áreas da empresa.

Além do COSE, a CGT Eletrosul possui cinco Centros Regionais de Operação: localizados em Santa Catarina, nas cidades de Blumenau e Campos Novos; no Paraná, em Londrina e Pinhão; e no Rio Grande do Sul, no município de Nova Santa Rita. Eles executam os comandos de operação das instalações de transmissão e contam com profissionais também em turnos de revezamento ininterrupto.

Para seguir garantindo alta disponibilidade e qualidade no suprimento de energia, estas equipes continuam realizando suas atividades em tempo real e nas instalações da empresa. Entre as medidas temporárias de prevenção tomadas, estão: 

  • Alteração da escala de turno, diminuindo trocas e deslocamentos; 
  • Restrição ainda maior no acesso às salas de controle;  
  • Flexibilização no quadro mínimo dos turnos; 
  • Restrição na movimentação entre turnos; 
  • Manutenção de uma distância mínima entre os profissionais, assim como higienização dos postos de trabalho; 
  • Aprovação somente de intervenções e serviços de urgência e emergência; 
  • Condução de veículos pelos próprios operadores, dispensando motoristas.

Manutenção

Neste âmbito, foram criados planos de contingência para manutenção da transmissão e da geração, de forma a minimizar a necessidade de presença dos empregados e, ao mesmo tempo, manter a confiabilidade do sistema. 

A diretriz geral adotada foi realizar somente manutenções preventivas periódicas e corretivas caracterizadas como essenciais, por exemplo: inspeções periódicas de subestações e linhas de transmissão; atividades de termovisão; coletas de óleo de transformadores e reatores; inspeções dos principais sistemas eletromecânicos e estruturas civis de usinas; leituras de segurança de barragens; entre outras.

As cinco Regionais de Manutenção mantiveram, presencialmente, um quantitativo mínimo de seus profissionais para execução das atividades essenciais, enquanto o restante do quadro permaneceria em casa, à disposição. 

Engenharia
As obras de transmissão sob responsabilidade do Departamento de Engenharia do Sistema seguem em execução. As equipes de fiscalização das atividades de construção nas subestações estão mobilizadas presencialmente, mas atuando em escala de revezamento.

Fiscalização das obras na Subestação Areia, no Paraná

O restante das demandas do Departamento está sendo resolvido, em sua maior parte, remotamente. Por exemplo: todos os projetos de engenharia e de equipamentos seguem sendo analisados, com tramitação eletrônica de documentos; e inspeções de materiais e equipamentos têm sido dispensadas de testemunho e substituídas por acompanhamento remoto de ensaios e a correspondente entrega de relatórios por parte dos fabricantes, sem cancelamentos ou atrasos, já que também há restrições dos fornecedores em relação ao acesso de inspetores às fábricas.

Considerando o volume de investimentos em reforços e melhorias na transmissão para o período 2020/2021 (cerca de R$ 500 milhões), e que a maioria dos empreendimentos tem data regulatória, as contratações continuam e os processos licitatórios presenciais foram transferidos para a via eletrônica.

Geração Térmica - Operação

De modo a atender com segurança as demandas de energia elétrica em tempos de restrição de mobilidade, os profissionais que atuam em turnos de revezamento ininterrupto na operação da Termelétrica Candiota III também tiveram sua escala alterada de oito para 12 horas. 

Os empregados que trabalham em horário comercial foram divididos em duas equipes, com tarefas previamente estabelecidas e revezando-se entre trabalho remoto e presencial, considerando as orientações da área de Saúde e Segurança do Trabalho para profissionais em grupo de risco. Assim, a Operação segue atendendo às demandas do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), sem registro de emergências neste período.

Sala de Comando Principal na UTE Candiota III (RS)

Geração Térmica - Manutenção

Da mesma forma, na área de Manutenção da UTE Candiota III, estão sendo seguidas as recomendações de, no momento e devido às circunstâncias, evitar deslocamentos e aglomeração de pessoas. Nesse sentido, adotou-se, também, o trabalho remoto quando possível. 

Nas situações de necessidade de atuação presencial, em caso de demandas extraordinárias, todos os procedimentos de segurança para contenção da propagação do Covid-19 têm sido observados. Sem utilização de força de trabalho incluída em grupo de risco, as atividades de manutenção ocorrem dentro da normalidade possível. Não foram registradas condições de emergência neste período.

Telecomunicações 

Presencialmente, o Departamento de Proteção e Telemática atuou, sobretudo, na recomposição de painéis da Subestação Lajeado Grande (RS). No entanto, a equipe de Telecomunicações (em conjunto com a área de Tecnologia da Informação) esteve empenhada, principalmente, na viabilização e ativação de soluções tecnológicas para possibilitar e facilitar o trabalho remoto de todas as áreas da CGT Eletrosul, além de prestar todo o suporte necessário

Destacam-se a conexão VPN, com novos sistemas para comportar a demanda, e a disponibilização de ramais virtuais. Os profissionais que atuaram nestas frentes desempenharam suas funções remotamente. Foram utilizados recursos já existentes para elaborar as soluções, sem necessidade de aquisições ou contratações. O monitoramento e o atendimento ao Centro de Controle do Sistema de Telecomunicações, que opera junto ao COSE, também estão sendo executados via trabalho remoto.


Assessoria de Imprensa | CGT Eletrosul

(48) 3231-7588 | imprensa@cgteletrosul.gov.br

voltar        topo da página

CGT Eletrosul
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube
  • Siga-nos pelo Instagram
  • Siga-nos pelo Youtube