Torres

Destaque A- A+

29/07/2020 Transmissão: expansão do sistema no Paraná

Foram iniciadas, em junho, etapas de execução de campo vinculadas ao seccionamento da linha de transmissão Assis – Londrina (230 kV) na Subestação Londrina Copel, de propriedade da empresa de energia paranaense, após conclusão das atividades de mobilização da obra. Expansão trará melhorias no atendimento energético da região.

De acordo com o Departamento de Engenharia do Sistema da CGT Eletrosul, neste momento, estão sendo realizados serviços de execução das fundações dos equipamentos de pátio, terraplenagem do acesso de manutenção e o começo da construção da casa de controle da CGT Eletrosul na unidade.

Obras na Subestação Londrina Copel (Foto: Fasttel Engenharia)

Este seccionamento tem o objetivo de evitar subtensões nos setores de 230 kV e 138 kV da Subestação Londrina Copel, na condição n-1 da referida linha de transmissão, melhorando o atendimento energético à Região Metropolitana de Londrina.

A ampliação da CGT Eletrosul na instalação da Copel consiste na implantação de dois módulos de entrada de linha de 230 kV, no arranjo barra principal e transferência, referentes aos módulos das futuras LTs Assis – Londrina Copel e Londrina – Londrina Copel, além da complementação da infraestrutura geral da subestação. 

O empreendimento receberá investimento total aproximado de R$ 12 milhões. O prazo limite estipulado pela Aneel para sua conclusão é 30 de janeiro de 2021. Atualmente, o Departamento de Engenharia do Sistema trabalha com perspectiva de energização no início de novembro.

 


Assessoria de Imprensa | CGT Eletrosul

(48) 3231-7588 | imprensa@cgteletrosul.gov.br

voltar        topo da página

CGT Eletrosul
Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 999 - Pantanal - Florianópolis - SC.
Telefone: (48) 3231-7000
  • Siga-nos pelo Facebook
  • Siga-nos pelo Twitter
  • Siga-nos pelo Youtube
  • Siga-nos pelo Instagram
  • Siga-nos pelo Youtube